Patrocínio da Caixa Econômica Federal aos clubes de futebol

Patrocínio da Caixa Econômica Federal aos clubes de futebol



Li um pequeno texto no site da Revista Época, falando sobre o patrocínio da Caixa Econômica Federal aos clubes de Futebol.
Tem lá a informação que a Caixa gastou R$ 265 milhões, desde 2012, em patrocínio a clubes de futebol. Foram 16 clubes, mas o grande montante, na verdade, foi repassado a Corinthians e Flamengo, que receberam respectivamente R$ 91 e R$ 66 milhões (total de R$ 156 milhões ou 59,25% do total), ficando cerca de 40% para os demais 14 clubes.
Eu, na verdade, não entendo de propaganda e marketing e não sei quanto e onde uma empresa pode e deve investir em propaganda.
Mas, como a Caixa é uma empresa pública, e como os nossos gestores públicos não gozam da confiança geral, eu fico me perguntando algumas coisas;
Por que tanto dinheiro público entregue a clubes com administração sabidadmente pífias, se não duvidosas?
Se é bom investimento anuciar em clubes de futebol, por que só 16 e como se escolhe em quem investir?
Por que tamanha diferença de valores entre os clubes?
Quem decide em que clube investir? Quais os critérios?

Ouvi uma entrevista na TV do ex-presidente do Clube Atlético Mineiro, que dizia que essa diferença de tratamento entre os clubes, feito com dinheiro público, é um escândalo, um verdadeiro caso de polícia.

Eu não sei se de fato o que ocorre, é caso de polícia, mas com o que tenho visto dos nossos gestores públicos, dirigentes de futebol e o que fazem com o dinheiro alheio, isso, no mínimo, cheira muito mal.




Vejam Também:

Os 100 mais importantes discursos políticos americanos do século XX
Dicas de Como fazer um discurso
Um bom discurso

Postar um comentário