Quem poderá nos defender do Cartel?

O que é um cartel?
A definição no dicionário Michaelis: "Sindicato de empresas produtoras, as quais, embora conservem a autonomia interna, estabelecem monopólio, distribuindo entre si os mercados e determinando os preços". Eu também gosto da definição do dicionário online de português: "Acordo comercial entre empresas, que se organizam numa espécie de sindicato para impor preços no mercado, suprimindo ou criando óbices à livre concorrência".
Agora, em Salvador na Bahia, existe, por essa definição, um cartel. O cartel dos postos de combustível, funcionando desde a copa do mundo de futebol realizada na França, portanto desde o longínquo 1998. Eu não estou discutindo se o preço é baixo ou alto, se é justo ou não. Eu estou falando do cartel, configurado ao ter durante todo esse período preços que aumentam em todos os postos da cidade, ao mesmo tempo. É sempre da mesma forma. Amanhece o dia e todos os postos já tem um novo preço e sempre iguais (como se estivessem cumprindo as decisões de uma reunião na noite anterior). Todo mundo vê isso, povo, imprensa, legislativo, judiciário, executivo.
Ninguém faz nada.
Se estivéssemos em um famoso seriado mexicano e perguntássemos:
E agora, quem poderá nos defender?
A resposta seria clara: "O Chapolin Colorado".
Mais, por "acá", a resposta é ainda mais clara:
"Ninguém".
Postar um comentário