Ali Babá e seus 513 companheiros

Acabamos de ser surpreendidos, nessa noite de terça-feira, 30 de agosto, pela decisão na nossa câmara dos deputados, em votação secreta, de inocentar a deputada Jaqueline Roriz que foi flagrada embolsando dinheiro de propina (roubando para ser bem mais claro).

Eu disse que fomos surpreendidos com a decisão, mas na verdade não deveríamos. Essa é certamente a resposta mais adequada para o tipo de caráter, ética, conduta, comportamento, dos ilustres componentes daquela pocilga que insistem em chamar de congresso nacional.

Esse tipo de comportamento, é sem dúvida, um tapa na cara da população. Essa "metralha" não tem mais nenhuma preocupação, sequer de enganar a opinião pública. Tomam decisões, como essa, sem nenhum remorso, sem nenhum tipo de temor ou preocupação com a reação pública, certos que estão da mansidão do povo brasileiro. É um escárnio.

Não custa lembrar, que para manter toda essa sujeira, nós brasileiros, pagamos muito caro. São privilégios de todo tipo, e é isso o que recebemos de volta.

Não há dúvida que a democracia é o melhor regime (sem ela, eu nem poderia estar aqui, nesse momento, destilando toda a minha revolta com essa situação), e para um regime democrático funcionar de forma adequada, há a necessidade de um congresso forte e atuante. Mas isso que nós temos está longe de cumprir essa finalidade.

Será que não está na hora de uma reformulação? Eu sinceramente acho que esse congresso precisaria começar do zero. Do jeito que está, não serve ao brasileiro. Serve unicamente aos seus próprios interesses.


Veja Também:

Relação entre ratos e pobreza
Esse bicho feio pode ser vencido?
Auxílio Paletó
Postar um comentário

ARTIGOS RELACIONADOS

2leep.com