Viva o Povo Brasileiro

Eu escrevi aqui um post com o título de "Ditos de Tizangara" com uma seleção de ditos e provérbios encontrados no livro "O último Voo do Flamingo" do escritor Moçambicano Mia Couto.
Agora vamos sair de Tizangara e vamos à ilha de Itaparica na Bahia. Vamos sair de Moçambique e e ficar aqui no Brasil com o sensacional  "Viva o Povo Brasileiro" do escritor brasileiro João Ubaldo Ribeiro.
Já disse e repito, não sou crítico literário, não estou fazendo uma análise acadêmica do livro. Tenho só a minha opinião de leitor, e digo que o livro é muito bom.
O que faço aqui é uma garimpagem de alguma frases interessante do livro, como fiz com no livro "O último Voo do Flamingo". Não estou de forma alguma analisando ou comparando a qualidade literária das duas obras. Gostei de ambas. Elas têm alguma pequena semelhança no tema quando falam do povo do país (Moçambique e Brasil).
Mas vamos ao que interessa, Algumas frases e diálogos transcritos do livro com a visão dos personagens. De quem manda e de quem é mandado, de quem detém o poder e de quem é governado, e que para mim são muito bonitos e interessantes:


Frases/Diálogos transcritos do livro "Viva o Povo Brasileiro"

  • "O segredo da verdade é o seguinte: não existem fatos, só existem histórias"

  • "- Ainda não sabemos. Nós temos uma prática aqui. Antes de fazer qualquer coisa, nós primeiro pensamos no assunto"

  • "- Se reconhece a ignorância de seu povo, então reconhece que aqueles que não são ignorantes têm o dever de conduzir o resto"

  • "- E vocês não se acham ignorantes? Você sabe tecer o tecido que o veste? Sabe curtir, tratar e coser o couro que o calça? Sabe criar, matar e cozinhar o boi que o alimenta? Sabe forjar o ferro de que é feita sua arma? A sua ignorância é maior do que a nossa. Vocês não sabem o que é bom para nós não sabem nem o que é bom para vocês. Vocês não sabem de nós. Chegará talvez o dia em que um de nós lhe parecerá mais estrangeiro do que qualquer dos estrangeiros a quem vocês dedicam vassalagem. O povo brasileiro somos nós, nós é que somos vocês, vocês não são nada sem nós. Vocês não podem nos ensinar nada, porque não querem ensinar, pois todo ensino requer que quem ensine também aprenda e vocês não querem aprender, vocês querem impor, vocês querem moldar, vocês só querem dominar"

  • "- Cale a boca! Aqui não interessa o que o senhor pensa, porque tudo o que o senhor pensa, ou pensa que pensa, é o que lhe puseram na boca e na cabeça..."

  • - Não seja melodramático, meu caro irmão, não pinte as coisas mais feias do que são. Estamos num país abundante em que o povo, precisamente por isso, cultiva hábitos preguiçosos, não tem iniciativa, vive do que apanha nos matos e nas plantações alheias, o problema é esse..."

  • "- Meu querido irmão, você é um utópico, isto é o que você é. Que queria você, que a República subvertesse a ordem natural das coisas? Os homens que estão exercendo influência estão porque são qualificados para isso. Que queria você, que, com a República, passasse a mandar a ralé? Que queria você, que as eleições não refletissem as forças sociais e políticas verdadeiramente significativas para o país e para cada região?..."

  • "- Muito estrangeiro aí?
    - Poucos, mas tudo mandando, uma coisa por demais. O sujeito gosta de uma coisa, ele vem e diz que o sujeito não gosta e manda o sujeito gostar de outra, porém com arte. O estrangeiro manda, porém não é o estrangeiro, é o dinheiro. O dinheiro manda."

  • "- Não posso morrer antes de garantir... que o povo brasileiro não está só. Não porque tenha aliados, pois só quem tem aliados são os governantes, mas em razão de uma causa comum a todos os homens, por mais que não pareça assim, mesmo porque o mal existe. Mas o Espírito do Homem também existe, não como um quimera, como algo inventado por necessidade. Tudo mais se inventou por necessidade e a única coisa que não se invento por necessidade, embora seja a única que por necessidade existe é o Espírito do Homem. O Espírito do Homem é universal aspira à plenitude e à graça, tem como causa comum a todas a suas consciências essa aspiração, que se traduz na paz final de existir sem que se veja a existência, existir como essência, só existir, porque o Espírito do Homem anseia a perfeição..."

  • "...- Parece bobagem, mas não é! Temos de ser tudo, mas antes temos de ser nós, entendeu?"

  • "- Viva o povo brasileiro, viva nós!"

Vejam Também:

A Mina de Ouro Harry Potter
Cópia de blog e de livros
Livros Gratis para Download



Postar um comentário