Goleiro Artilheiro

Eu não sou São Paulino. Sou tricolor sim, mais torço pelo verdadeiro tricolor, o Fluminense. Os demais, segundo o grande dramaturgo tricolor, Nelson Rodrigues, com quem eu concordo, são somente times de 3 cores.

Mas eu aqui estou falando é do goleiro do time de 3 cores do São Paulo, Rogério Ceni.
O cara é um excelente goleiro e detém um recorde difícil de ser batido.
Já fez até essa data, 103 gols.
Lembrem-se que ele joga como goleiro, com a camisa 1, apesar de a camisa 9 não pegar mal para ele.

Para ver como esse número é significativo façamos umas comparações:

Serginho Chulapa, maior artilheiro do São paulo, fez em 9 anos no clube, 242 gols.

Ronaldo Fenômeno, artilheiro, atacante por natureza, eleito melhor jogador do mundo por três vezes, maior artilheiro de todas as copas, fez em toda sua carreira, 414 gols.

Túlio Maravilha, artilheiro, corre atrás do milésimo gol, jogando em muitos clubes, em várias divisões, com uma contabilidade só entendida por ele mesmo, valendo gols feitos até em jogo de botão.

Romário, artilheiro, escolhido uma vez o melhor do mundo, um dos grandes responsáveis pelo tetracampeonato brasileiro em 1994, para atingir o milésimo gol, precisou usar de algumas artimanhas, como participar de jogos amistosos com times sem expressão.

Considerando jogos como profissionais (segundo o Wikipédia), artilheiros renomados como:

Roberto Dinaminte 784 gols.
Claudio Adão 541 gols.
Careca 288 gols.
Reinaldo 271 gols.
Tostão 292 gols.
Zico 630 gols.

Para resumir: 103 gols, para um goleiro, é simplesmente uma marca fantástica.


Veja Também:

Copa América de Futebol
É tetra
A guerra da paixão
Postar um comentário