Menos Obrigação, Mais Imposto

Hoje, vi reportagem na TV sobre planos do governo em relação a segurança pública.

O governo quer a contratação de empresas privadas para realizar os serviços de segurança em presídios, transportes coletivos e em eventos, como jogos de futebol e shows.

A justificativa é liberar os Policiais Militares para trabalhar nas ruas.
Uma das justificativas é possibilitar melhor segurança para o evento da copa do mundo de 2014 (sempre a copa como motivação para todo tipo de coisas estranhas).

Todo mundo quer mesmo mais segurança nas ruas. Mas não seria mais óbvio, sendo o número de policiais insuficientes, que o governo contrate mais policiais e os treine para cada trabalho específico?


Se essa proposta do governo for a frente, eu já imagino os passos seguintes:

Nos estádios a segurança será responsabilidades dos clubes de futebol.
Nas agências bancárias, dos bancos.
Nas escolas particulares, das próprias escolas.
Em grandes shows, dos organizadores.
Nos ônibus, das empresas de ônibus.
Nas ruas, dos proprietários de casas e apartamentos daquela rua.

E o governo, aos poucos, vai desmontar o serviço que hoje já é ruim. Como foi feito com as escolas públicas. (Sabia que no passado as escolas públicas eram melhores que as particulares?)

O que parece mesmo é que o governo quer se livrar de mais uma obrigação constitucional.
E assim, você paga imposto, mas se quiser saúde, educação e segurança de qualidade, tem que pagar por fora. Parece justo?


Veja Também:

Ética Ketchup
Quem confia?
Brasil em último?
Postar um comentário